MEUS PROFESSORES (Por: Hélio Oscar Freire – escrito em 24/10/1986)

MEUS PROFESSORES

(Por: Hélio Oscar Freire – escrito em 24/10/1986)

Meus professores são pessoas distintas

Que incitam o desenvolvimento intelectual

Esse é um dos motivos que os estimo

Como seres humanos do mais alto grau!

 

São seres humanos iguais a todo mundo

Que na ausência de nossos pais nos educam

Deixando, às vezes, seus próprios filhos em casa

Para possibilitar o ideal que tantos buscam!

 

Às vezes somos injustos com alguns professores

Simplesmente por falta de compreensão

Nos esquecemos que são pessoas normais

Que também tropeçam e caem no chão!

 

Admiro meus professores pela dedicação e zelo

Pois é difícil ensinar hoje em dia…

Há os que querem aprender realmente,

Mas também há os que preferem um mundo de hipocrisia!

 

Além da acomodação que existe

Há também a falta de escolas e meios especiais

Todavia os professores se empenham

E lutam pela realização de nossos ideais!

 

É por isso e muito mais que admiro esses autênticos profissionais

Aprecio essa bela e honorável profissão

Pois em meio a tantas dificuldades e controvérsias

Eles brilham e ensinam com amor e devoção!!!

Anúncios

Nota

Fé não fingida
Por: Hélio Oscar Freire 

        “Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida.” (1 Timóteo 1:5).
        Como a Palavra de Deus é esplêndida! É triste essa constatação de que alguns fingem ter fé, por ignorância ou propositalmente, ou seja, se alguém tem problemas logo é evitado ou tido como coitado! A própria Bíblia relata a parábola do bom samaritano que foi o único a socorrer o ferido no meio do caminho, enfatizando que os religiosos passaram a passos largos (fingiram não ver).
        Jesus Cristo é o único da história humana que chamou a si todos os cansados e oprimidos (sobrecarregados) e disse aprendei de mim que sou manso e humilde de coração. Mas, infelizmente, poucos se importam com o Evangelho de Cristo, salvo se for em benefício próprio. 
        O versículo acima fala sobre uma “fé não fingida” e revela o fim do mandamento como um “amor de um coração puro”, então logo se constata que há uma grande jornada, como o auxílio do Espírito da Verdade, para que os irmãos em Cristo alcancem esse patamar do “amor de coração puro” e pratiquem a fé não fingida. Percebe-se que amor não é um mero sentimento, mas prática constante, sendo o exemplo máximo: Jesus Cristo! Pensemos nisso!
        Graça e Paz! Bom dia a todos!!!

POEMA SOBRE UM AMOR PLATÔNICO

SONETO DE UM AMOR PLATÔNICO
(Autor: Hélio Oscar Freire).
 
A vontade de amar nasceu do teu encanto
E se a vontade de amar já é amor
Amo-te ineditamente com fulgor
E este amor faz suave o meu canto
 
Este amor platônico parece salutar
Dos meus olhos saem fagulhas de esperança
Que um dia eu seja dócil igual criança
E possa chegar de mansinho e te conquistar
 
Este amor inflama o meu coração errante
Faz dele um órgão tão só e distante
Que nem parece que estou vivo neste instante
 
Este amor é tão puro e abrangente
Que mexe com toda minha parte carente
Deixando-me ora sadio,ora doente.

PERDÃO QUE LIBERTA

Por: Hélio Oscar Freire

A falta de perdão tem sido a causa de inúmeras enfermidades na vida de muitas pessoas. Há famílias machucadas, devoradas por tristezas angustiantes e sem paz porque não liberam perdão. A maior vítima é o agressor que ainda não compreendeu a extensão do amor de Deus. A Palavra de Deus diz: “De maneira que pelo contrário deveis antes perdoar-lhe e consolá-lo, para que o tal não seja de modo algum devorado de demasiada tristeza” (2ª. Co 2.7). Portanto, perdão envolve compaixão divina e libertação!

Muitos confundem o ato de perdoar como um mero sentimento humano. Esperam “sentir” que podem perdoar para liberar perdão, embora envolva sentimentos, essa idéia é um equívoco, pois perdoar é um ato sublime que requer uma firme decisão de escolher entre ficar doente ou prosseguir a vida saudável, segundo os propósitos de Deus. Sem perdão o amor naufraga no mar de amargura, não há transformações, não há crescimento, não se pode ser verdadeiramente livre. O perdão liberta cadeias espirituais para todas as partes envolvidas, independente do grau da agressão.

Todo aquele que espera ser perdoado por seus erros deve fazer o mesmo. A capacidade para perdoar os outros implica em esvaziar-se de conceitos humanos, de mágoas e rancores, e, revestir-se dos conceitos divinos. Por isso, se você decidiu perdoar alguém, então precisará se basear no padrão divino e isso só será possível mediante o auxílio do Espírito Santo, veja que Jesus, após sua ressurreição, assoprou e disse aos seus discípulos: “… Recebei o Espírito Santo. Aqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos”. (João 20.22-23). Aqui não vale o pretexto para reter o perdão, pois também está escrito: “Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas” (Mt 6.15).

Humanamente, perdoar não é um processo fácil. Nossa mente não consegue abrir caminhos por meio dos intrincados sentimentos que nos envolvem. Há a falsa impressão de que o tempo vai se encarregar da situação, e em lugar de procurar a pessoa e tentar resolver o problema, muitos buscam uma fuga, imaginando que aquilo, um dia, vai passar. Na verdade, sem a decisão de romper as fronteiras dos desapontamentos, decepções, amarguras, entre outros sentimentos, tudo se agrava com o tempo. Surge então o ressentimento que é pior do que venenos, drogas, armas atômicas, porque acaba com a alegria de viver e destrói a comunhão entre os homens.

A falta de perdão na família ocorre em função de não se compreender que aqueles a quem mais amamos são também quem mais nos desapontam, pois se um estranho nos afrontar, dificilmente conseguirá atingir o nosso coração. Por isso a Palavra de Deus aconselha a guardar o coração de onde fluem as fontes da vida (Pv 4.23). O Espírito Santo não pode ocupar um lugar, que está sendo ocupado pela raiva, ressentimento e ódio. O Senhor Jesus é o modelo supremo de perdão, pois a mesma multidão que outrora gritou dizendo bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas! (Mt 21.9) também gritou: Crucifica-o, crucifica-o! (Lc 23.21). Qual foi a reação de Jesus diante de tal decepção? Clamou para que o Pai mandasse fogo do céu e os consumisse? Não. Jesus bradou: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”. (Lc 23:34a).

Perdão é de interesse do agressor e do agredido. Sentimentos de autocomiseração e ressentimentos não ajudam em nada. É necessário estar firme e revestir-se das armaduras de Deus porque todos são vítimas das astutas ciladas do diabo. (Ef 6.11). A decisão está em escolher: ou o perdão ou a morte por envenenamento! O diabo, nosso adversário contumaz, quer que sejamos torturados o máximo possível, mas o Amigo Jesus Cristo quer que superemos as aflições e afrontas da vida e tenhamos bom ânimo pelo esplêndido fato de que Ele venceu o mundo!

Seja feliz em família, no seu ambiente de trabalho, em todas as esferas da sua vida a partir da vitória de Jesus na cruz do Calvário. Se você pecou, arrependa-se, creia no evangelho, seja perdoado(a) e curado(a) de toda amargura pelo sangue de Jesus, vá e não peques mais para que não lhe suceda coisa pior. Se está ferido por alguém, libere perdão também pelo sangue de Jesus e clame como o salmista clamou: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto, não me lances fora da sua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo”. (Salmos 51.10-11). Que Deus lhe ilumine nessa sublime decisão do perdão! Amém?

RECADO ESPECIAL DE JESUS PARA VOCÊ

Ei! Pare um pouco e ouça-me
Ei! Pare um pouco e ouça-me: Eu sou Jesus e quero que saiba que meu amor por você é eterno, completo e incondicional. Estou com você todos os dias e jamais lhe desampararei ou lhe acusarei. Quando Eu disse “Está consumado” já determinei a minha bênção para você, basta que permita que o meu Espírito lhe guie. Rios de água viva correrão do seu interior se você obedecer a minha Palavra, pois sempre olharei e cuidarei de você e não permitirei que seja confundido. Hoje, ontem e sempre Eu sou o mesmo e não mudo, pois sempre estendi a minha misericórdia a quem me entrega o coração sem reservas. Ninguém pode separar você de mim a não ser você mesmo. Deixe-me entrar em seu coração, então realizarei uma grande obra em sua vida e enxugarei de seus olhos toda lágrima. Pondere um pouco sobre o sentido da sua vida e imite a história dos meus ungidos ao longo da história humana e saberá que sou Seu Amigo e quero lhe ajudar a realizar seus sonhos, clame a Mim e eu lhe responderei , ungirei você e lhe mostrarei coisas grandes e inabaláveis além dos seus sonhos. Erga a cabeça e confie na boa obra que comecei e continuarei em sua vida, até que chegue o dia tão esperado da grande festa que tenho preparada para aqueles que perseverarem sempre confiando em Mim, o Senhor.
Com amor eterno e incondicional: Jesus Cristo.

VOCÊ ESTÁ NO DESERTO???

Se você se encontra em um tempo de dificuldade e considera que está pleno deserto, jamais se esqueça de CELEBRAR a vida, pois o próprio Deus disse para fazer um FESTA NO DESERTO, vejam:
“Depois foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto”. (ÊXODO 5.1).
A PAZ DE DEUS que excede todo entendimento esteja em cada coração dos irmãos em Cristo de tal maneira que CELEBREM uma festa até mesmo no deserto, pois não estamos órfãos e jamais seremos desamparados, segundo a PALAVRA DE DEUS que é FIEL E VERDADEIRA e não volta para ELE vazia. Aleluiaaaaaaaaaa!!!!

Em tempo: ISAÍAS (cap. 30)·
29 um cântico haverá entre vós, como na noite em que se celebra uma festa santa; e alegria de coração, como a daquele que sai ao som da flauta para vir ao monte do Senhor, à Rocha de Israel (JESUS CRISTO).